Home > Revista Gerência de Riscos e Seguros > Notícias > O que é um “Project Cargo” ou Carga Projeto?
Foro-ALSUM-Madrid-Inmaculada-Pinel

O que é um “Project Cargo” ou Carga Projeto?

No último dia 15 de junho, a Associação Latino-Americana de Subscritores Marítimos (ALSUM) realizou, pela primeira vez em Madri, o Fórum com especialistas do setor. Entre os palestrantes contaram, para abrir a sessão, com Imaculada Pinel, subscritora sênior da MAPFRE Global Risks e membro do Comitê de Carga da ALSUM.

Coube a ela apresentar e analisar os Project Cargo sob a ótica do subscritor, possíveis lacunas de seguros, a importância do controle de Riscos e, por fim, a forma de repassar responsabilidades em caso de eventual sinistro.

Definição: “Project Cargo” ou Carga Projeto

Um Project Cargo é uma forma de transporte de determinadas mercadorias que, por suas dimensões, peso ou complexidade, não podem ser acondicionadas em contêineres e, portanto, requerem um sistema de transporte especial. As mercadorias de que estamos falando, em geral, são equipamentos do setor industrial e energético que também requerem estiva, elevação e movimentação especiais.

Os Project Cargo podem ser realizados por via marítima, fluvial ou terrestre, utilizando navios específicos, barcaças ou caminhões plataforma modulares especiais, preparados para transportar cargas de grande porte, impossíveis de serem transportadas como cargas conteinerizadas.

Normalmente, esses equipamentos vêm de diferentes fornecedores e podem ser transportados de diversas partes do mundo. Este processo acarreta uma alta complexidade logística, em que a tecnologia block chain tem (e terá, cada vez mais) muito a oferecer. —Quando falamos de “block chain”, estamos nos referindo ao registro imutável de dados que fornece informações imediatas, compartilhadas, cronologicamente ordenadas e totalmente transparentes, às quais os participantes autorizados da cadeia logística de qualquer parte do mundo têm acesso, reduzindo o risco e os custos para todos os envolvidos.

Por que precisamos segurar um Project Cargo?

A resposta é lógica: precisamos segurar um Project Cargo porque o risco é muito elevado.

As perdas em caso de sinistro podem ser consideráveis, seja por danos diretos à Carga, dado seu alto valor em muitos casos, seja pelo montante das despesas incorridas como consequência de um atraso na implementação de um projeto em decorrência de um sinistro durante o transporte.

A contratação de um seguro de transporte Project Cargo dá tranquilidade às empresas que realizam o projeto; a apólice é, de fato, uma garantia.

Do meu ponto de vista como subscritora, diria que aproximadamente 30% do tempo é dedicado apenas à subscrição e os 70% restantes são gastos no controle de risco. Para realizar uma avaliação precisa e controle do risco é prioritário dispor com antecedência suficiente de todas as informações e planejamento do projeto.

Identificação de equipamentos críticos:

  • Dimensões
  • Valor individual do equipamento
  • Carga não conteinerizada
  • Carga de convés
  • Período de envio próximo ao início do projeto

 

Para isso, em todas a apólices de Project Cargo deve ser incluída uma Survey Warranty, que determina a obrigação do segurado de informar ao segurador sobre o embarque dos principais equipamentos críticos para que o segurador possa coordenar sua inspeção no carregamento e descarregamento, durante o transporte. O não cumprimento desta obrigação por parte do segurado pode levar a restrições de cobertura.

Continuando com o controle do risco, também é fundamental conhecer as infraestruturas para o transporte terrestre no destino, localização e condições do local de armazenamento ou zonas de coleta. Realizar um Project Cargo nos Andes não é a mesma coisa que na Austrália ou em Gana. Em suma, deve-se considerar toda uma série de fatores que compõem o risco que pretendemos segurar.

Para isso, reuniões anteriores ao início do projeto entre seguradoras, corretor, segurado e inspetores de carga são essenciais.

 

Colaborou neste artigo:

Imaculada Pinel, subscritora sênior da MAPFRE Global Risks. donwload pdf
Resumo de quinta-feira – Jornadas Internacionais XXIX

Resumo de quinta-feira – Jornadas Internacionais XXIX

Quinta-feira, 6 de junho Eduardo Pérez de Lema, presidente da MAPFRE Global Risks, recebeu centenas de participantes que lotaram o grande auditório FYCMA em Málaga, cidade anfitriã das Jornadas Internacionais da empresa em seu décimo quinto aniversário. Após traçar um...

ler mais