Inicio > Revista Gerência de Riscos e Seguros > Notícias > Especialização, agilidade, flexibilidade, gestão focada no cliente e compromisso a longo prazo, chaves que tornam a MAPFRE um parceiro estratégico
Imagen5

Especialização, agilidade, flexibilidade, gestão focada no cliente e compromisso a longo prazo, chaves que tornam a MAPFRE um parceiro estratégico

MAPFRE celebra a primeira sessão das Jornadas Global Risks para a América Latina, evento de referência para o mercado segurador dos Grandes Riscos.

Bosco Francoy, CEO da MAPFRE Global Risks, inaugurou ontem as Jornadas Global Risks Latam, que são realizadas atualmente em formato digital e que começaram com calorosas palavras para os colegas dos países da América Central, recentemente afetados pelos furacões ETA e IOTA.

A intervenção de Bosco teve como eixo três temas relevantes. O primeiro deles, o trabalho da MAPFRE na luta contra a COVID-19, que conforme indicou, o Grupo tem movimentado 200 milhões de euros em 27 países e em diversas ações de apoio. O segundo eixo foram as perspectivas econômicas para 2021 nas diferentes regiões, análise que tomou como base o último relatório apresentado por MAPFRE Economics, com ênfase especial na região latino-americana. E como terceiro e último tema, Bosco explicou em que consiste a Proposta de valor da MAPFRE para o Cliente Global Risks, implícita no lema “A excelência na gestão técnica e operacional dos Riscos Globais”, assentada em 4 grandes pilares: especialização em riscos globais, gestão focada no cliente, agilidade e flexibilidade, e compromisso de longo prazo.

Após a apresentação do CEO, as palestras técnicas da primeira sessão foram iniciadas com a moderação de Paola Serrano, CRMO Latam e Internacional.

 Danos: liderar a partir da sustentabilidade e a longo prazo

A primeira palestra da Jornada de ontem esteve a cargo de Cristina Peral, chefe da Assinatura Danos, quem examinou os motivos que levaram ao atual endurecimento do mercado, ao resultado das perdas nos últimos anos e à incerteza diante do futuro.

Também comentou o impacto desigual da crise derivada da pandemia nos diferentes setores, e a evolução experimentada pelos diferentes países em prêmios e taxas.

Em sua mensagem final, Cristina salientou que a MAPFRE deseja continuar acompanhando os clientes na liderança dos programas de seguro a partir da sustentabilidade e com a perspectiva de uma relação a longo prazo, colocando à disposição dos clientes e brokers a rede de companhias MAPFRE na América Latina.

Engenharia de riscos: É hora dos serviços diferenciais

Por sua vez, Oscar Estrada, chefe do Serviço de Engenharia da MAPFRE Global Risk, apresentou no decorrer de sua participação o novo Catálogo de Produtos, focado em prestar serviços de valor agregado aos segurados.

Segundo explicou Oscar em sua palestra, o Catálogo toma como base 4 blocos centrados em aspectos como o controle de riscos, a transferência de conhecimento através da expertise dos engenheiros e a contribuição de serviços de consultoria e especializados, todos focados em alcançar a melhoria dos riscos e gerar confiança a longo prazo.

Construção: um motor para a reativação

Posteriormente, teve lugar a palestra de Zaida Ruiz, chefe de Assinatura Construção e Montagem.

Zaida fez uma revisão sobre a série de sinistros importantes acontecidos entre 2018 e 2019, alguns com origem Cat, e que originaram que muitas companhias, que antes assinavam estas ramificações, deixem de fazê-lo, diminuindo a capacidade seguradora e endurecendo as políticas de assinatura. Zaida apontou que neste setor, como em Danos, também foi observada uma restrição no apetite e nas coberturas.

Neste contexto, Zaida indicou que a MAPFRE Global Risks colocará o foco em reduzir a sinistralidade ao trabalhar em estreita colaboração com as gerências de riscos e seus assessores, e salientou a importância de acompanhar os clientes até o final de seus projetos, contribuindo na busca de soluções alternativas para suprir as capacidades que desapareceram.

Após as apresentações, os palestrantes responderam uma série de Perguntas e Respostas encaminhadas por alguns dos mais de mil assistentes que acompanhavam ao vivo a jornada de forma virtual.

As Jornadas continuarão hoje, 24, com as palestras técnicas das linhas de Energia, Transportes e Aviação, que somarão a intervenção de José Antonio Arias, Chief Innovation Officer da MAPFRE, e terão o encerramento de Aristóbulo Bausela, CEO Territorial LATAM do Grupo.

Gostaríamos de lembrar que compartilharemos todas as informações e a documentação do evento na web da MAPFRE Global Risks, na seção Eventos, no espaço Jornadas Global Risks América Latina.

América Latina, oportunidades no caminho pela reconstrução

Como palestrante convidado, Carlos Malamud, pesquisador principal do Real Instituto Elcano e catedrático de História da América na Universidade Nacional de Educação à distância (UNED) esteve a cargo do encerramento da jornada de ontem.

Malamud realizou uma revisão do impacto socioeconômico ocasionado pela irrupção da pandemia na América Latina, região que conforme apontava, já no início de 2019 experimentava uma situação complexa.

Malamud comentou os principais riscos sociais, econômicos e sanitários vinculados a fatores geopolíticos e outros totalmente políticos que apresenta a região, e expressou as perspectivas econômicas no curto e médio prazo.

Finalmente, Malamud indicou que os caminhos para a reconstrução pós pandemia também abrirão grandes oportunidades na região, pois originariam necessidades de construir novas infraestruturas, de potencializar ainda mais a digitalização para o trabalho remoto, a tele-educação e a telemedicina na região, bem como a biomedicina e a economia circular.

donwload pdf
Travessia para um futuro sustentável: as cadeias de suprimento

Travessia para um futuro sustentável: as cadeias de suprimento

A transição energética está mudando os paradigmas das cadeias de suprimento em todo o mundo. Desde a reestruturação de modelos energéticos até reajustes nas estratégias logísticas, essa evolução apresenta grandes desafios e oportunidades para o setor. Essa revolução...

ler mais
Honduras: perspectivas econômicas e comerciais

Honduras: perspectivas econômicas e comerciais

Honduras está imersa em um plano de ação para promover um crescimento econômico sustentável que impacte positivamente seus compromissos com a cidadania, a melhoria de infraestruturas estratégicas e o aumento da resiliência à mudança climática. O desenvolvimento...

ler mais
Semicondutores: o caminho da transformação digital

Semicondutores: o caminho da transformação digital

Seu nome comum esconde componentes essenciais para o desenvolvimento das tecnologias que estão mudando o rumo da história. Enquanto as potências mundiais lutam para levar a indústria ao seu território, o Panamá possui a infraestrutura para se tornar referência no...

ler mais