Inicio > Revista Gerência de Riscos e Seguros > Notícias > Engenheiro de riscos da companhia de seguros
Place the wooden blocks into steps. 100 percent work safety concept.

Engenheiro de riscos da companhia de seguros

Para conhecer o papel dinamizador do engenheiro de riscos de uma companhia de seguros na melhoria dos meios de proteção contra incêndios, devemos conhecer, em primeiro lugar, o papel, responsabilidades e tarefas do engenheiro de riscos na companhia de seguros.

Uma companhia de seguros é formada por escritórios de vendas, agentes de seguros (uma das fontes principais de captação de negócios) e áreas internas como Assinatura (subscritores), Engenharia (engenheiros de riscos), Sinistros (gestores de sinistros), e outras áreas de igual importância como Finanças, Jurídico, Operações e Marketing.

Dentro dessa estrutura, os engenheiros de riscos trabalham apoiando os subscritores, que se encarregam de estabelecer as condições de seguro segundo o cliente e o tipo de negócio. Além disso, encontram-se em contato direto com os gestores de sinistros para proporcionar apoio técnico, caso necessário.

Engenheiro de riscos da companhia de seguros: Objetivo, responsabilidades e tarefas

Um dos objetivos principais de um engenheiro de riscos de uma companhia de seguros é o de dar apoio ao subscritor no processo de assinatura, facilitando a identificação, análise e avaliação dos riscos, os níveis de controle destes e as proteções disponíveis.

Para tanto, os engenheiros de riscos realizam visitas de inspeção de riscos nas instalações do segurado, nas quais colhem dados que depois servem para elaborar um relatório que incluirá a análise, avaliação e controle dos riscos.

Esse relatório elaborado pelos engenheiros de riscos servirá como apoio ao subscritor no processo de assinatura.

Por outro lado, o engenheiro de riscos assessora sobre as medidas de melhora e redução dos riscos para garantir níveis de controle adequados e aceitáveis, tanto para o segurado como para a companhia de seguros.

Adicionalmente, nossos engenheiros na MAPFRE Global Risks lideram o Serviço de Engenharia de Conta, realizando e coordenando outros serviços de engenharia incluídos em nosso catálogo, orientados à transferência do conhecimento, à consultoria para o reforço de aspectos de segurança e ao assessoramento em questões de alta especialização.

Entre as responsabilidades atribuídas a um engenheiro de riscos destacam-se:

  • Análise e avaliação de riscos nas empresas asseguradas considerando as coberturas de danos materiais (incêndio, explosão, danos por efeitos meteorológicos), avaria de maquinário e perda de benefícios associadas aos danos materiais e/ou à avaria de maquinário
  • Elaboração de planos de melhoria (recomendações)
  • Serviços técnicos adaptados para o segurado

Quanto às tarefas principais que um engenheiro de riscos realiza na área de engenharia da MAPFRE GLOBAL RISKS, encontram-se:

  • Visitas de inspeção em campo ou teleinspeções.

Em geral, essas visitas são realizadas presencialmente e, para isso, o engenheiro vai até as instalações do segurado para o levantamento de dados, que servirão depois para o processo de análise e avaliação dos riscos. No entanto, nestes últimos anos, e devido principalmente à pandemia, na área de engenharia da MAPFRE Global Risks foram realizadas diversas inspeções específicas de forma virtual ou híbrida. Foram realizadas reuniões on-line e inspeções por vídeo com o uso de lentes ou telefones móveis e um software adaptado a isso.

Atualmente, na MAPFRE Global Risks, as teleinspeções são realizadas principalmente para rastreamento de recomendações e/ou para formação e apoio técnico a engenheiros de outros países.

  • Elaboração de relatórios de inspeção que incluem a análise e a avaliação dos riscos.

Com a informação coletada durante a visita, é possível analisar uma série de aspectos (tipo de atividade, riscos associados, tipo de construção, medidas de segurança de processos, medidas de prevenção e de proteção) e elaborar um relatório de inspeção, no qual se incluem todos os aspectos analisados e sua avaliação, obtendo-se assim o nível de controle dos riscos das instalações visitadas.

  • Elaboração de relatórios de melhoria (recomendações).

Todos os aspectos de melhoria observados durante a visita de inspeção são listados no relatório denominado “Plano de Melhoria”. Nele se desenvolvem as recomendações que se considerem necessárias por parte do segurado para garantir níveis de controle de riscos aceitáveis.

  • Assessoramento no projeto, instalação, atribuição de meios de proteção contra incêndios.

Caso o segurado realize a melhoria do nível de proteção contra incêndios em suas instalações com a instalação de novos sistemas de proteção (aspersores, esguichos de água), a área de engenharia da MAPFRE Global Risks dará suporte tanto no projeto como na instalação e recebimento dos meios de proteção.

  • Assessoria técnica e termografias.

Apoio técnico ao segurado em aspectos técnicos como termografias, planos de continuidade de negócio, instalação de painéis solares em edificações existentes, etc.

  • Formação.

Treinamento interno e externo em análise e avaliação de riscos, manutenção de meios de proteção contra incêndios, termografias, planos de emergência, planos de continuidade de negócio, etc.

  • Análise técnica de sinistros (Root Cause Analysis).

Análise e avaliação de riscos pelo engenheiro de riscos da companhia de seguros

No momento da análise e avaliação de riscos nas empresas asseguradas, devemos ter em conta os seguintes aspectos principais:

  • Atividade (automobilística, alimentos, telecomunicações, aço, papel, madeira, etc.)
  • Tipo de riscos segundo a atividade
  • Condições do processo
  • Tipo de maquinário
  • Como se controlam e protegem os riscos no local
  • Construção/Compartimentação
  • Matéria-prima, produto acabado
  • Tipo de armazenamento
  • Manutenção e inspeção
  • Medidas de prevenção
  • Meios de proteção contra incêndios

 

Quando falamos dos meios de proteção contra incêndios estamos nos referindo a meios manuais (extintores, BIES, hidrantes); sistemas de detecção de incêndio e alarme; meios de extinção automáticos (aspersores, sistemas de esguichos, sistemas de gases de inundação); sistema de abastecimento de água contra incêndios e a manutenção e inspeção desses tipos de meios.

Observações encontradas em relação aos meios de proteção contra incêndios durante as inspeções de riscos nas empresas seguradas

  • Número insuficiente de meios de extinção manuais (extintores, BIEs, hidrantes) ou acesso difícil.
  • Inexistência de meios de proteção passiva (muros e portas corta-fogo, vedação das aberturas de passagem de cabos), bem como proteção ativa (detecção e extinção automática de incêndios) em áreas de risco elevado.
  • Sistema de abastecimento de água inadequado para os meios de extinção.
  • Manutenção e inspeção deficientes dos meios de extinção.

 

Recomendações depois das inspeções de riscos nas empresas asseguradas

  • Revisar e ampliar o número de meios de extinção manuais (extintores, BIEs, hidrantes).
  • Estudar e instalar meios de proteção passiva, bem como de proteção ativa em áreas de risco elevado.
  • Garantir os requisitos e a confiabilidade do sistema de abastecimento de água para os meios de extinção.
  • Melhorar e reforçar a manutenção dos meios de extinção.

 

Apoio técnico na implementação dos planos de melhoria em relação com os meios de proteção contra incêndios

A área de engenharia da MAPFRE Global Risks dá apoio técnico ao segurado na implementação dos planos de melhoria (recomendações).

O apoio da área de engenharia da MAPFRE Global Risks inclui assessoramento no projeto, instalação, recebimento dos meios de proteção contra incêndios e treinamento.

Em relação à assessoria no projeto, instalação, recepção de meios de proteção contra incêndios, estão incluídos:

  • Análise do projeto técnico, que contribui, entre outros, para a justificativa do dimensionamento dos meios de extinção necessários. Ponto de partida para uma adequada proteção.
  • Acompanhamento na fase de montagem e recepção da instalação de proteção contra incêndios.
  • Verificação de que a informação necessária é fornecida ao usuário (segurado), incluindo os manuais de manutenção.

Quanto ao treinamento, este está focado tanto na proteção passiva como ativa, e inclui conhecimentos de aspectos como manutenção, inspeção e testes em campo dos meios de proteção contra incêndios.

 

Autora do artigo:

María Teresa Queralt, especialista na área técnica da MAPFRE Global Risks.

 

 

 

 

 

Se você se interessou, continue lendo… Medidas alternativas ao revisar a proteção contra incêndios

donwload pdf
Lições aprendidas com o derramamento de pellets

Lições aprendidas com o derramamento de pellets

Passaram-se dois meses desde o derramamento de pellets em praias espanholas e, enquanto os trabalhos de limpeza continuam, as consequências legais e o impacto na regulamentação internacional são alvo de debate no setor de transporte marítimo. O recente despejo de...

ler mais
O subscritor de riscos, o que você sabe?

O subscritor de riscos, o que você sabe?

Existe um profissional que se ocupa de avaliar os riscos de um seguro, buscando o equilíbrio entre garantir as necessidades do cliente e a rentabilidade do negócio. É o subscritor de riscos, uma função em alta no ambiente digital. Mas, o que há por trás do processo de...

ler mais
Uruguai: perspectivas econômicas e comerciais

Uruguai: perspectivas econômicas e comerciais

Depois de atingir, em 2022, um volume de investimento estrangeiro direto histórico, o Uruguai enfrentou, em 2023, uma seca sem precedentes que provocou certa desaceleração na primeira metade do ano que, apesar do impacto, terminou com um crescimento econômico de 1,3%....

ler mais