Home > Revista Gerência de Riscos e Seguros > Estudos > Doze inovações tecnológicas em construção
Portada

Doze inovações tecnológicas em construção

Como muitos setores mais tradicionais, também a construção se uniu à corrente atual de progresso, tanto em materiais como em técnicas e ferramentas. Os procedimentos habituais não perderam sua importância, mas a inovação tecnológica avança a passos gigantescos.

O valor e a relevância da construção a nível mundial são inquestionáveis. Um bom exemplo é o efeito multiplicador de seus avanços entre as indústrias vinculadas ou sua capacidade de geração de emprego. Assim, a implementação de novas tecnologias nesse setor está sendo impulsionada, com o lançamento diário ao mercado de soluções que buscam a otimização em toda sua cadeia de valor.

A construção está experimentando uma transformação inédita: o desenvolvimento de algumas tecnologias permite uma inovação que espera mudar à nossa maneira tradicional de concebermos esta indústria.

Novos materiais

Concreto translúcido. Ao longo dos anos, o concreto foi sofrendo modificações, melhorias e adequações às necessidades de construção. Embora ainda seja considerado experimental, o concreto translúcido representa uma grande inovação para a indústria. É um concreto polimérico que inclui em sua composição cimento, agregados e aditivos, que permitem a passagem da luz e possuem características mecânicas superiores que as do concreto tradicional.

Concreto autorregenerativo. Segundo Oficemen, a Associação de Fabricantes de Cimento da Espanha, o concreto é o segundo material mais consumido no mundo depois da água. Sua popularidade originou múltiplas pesquisas, como a da Universidade Tecnológica de Delf, que desenvolveu um bioconcreto capaz de se autorregenerar. Cápsulas contendo bactérias e lactato de cálcio são introduzidas no concreto: em caso de uma fissura aparecer, a próxima chuva quebrará essas cápsulas e gerará uma reação química de reparação.

Aerogel. É um dos produtos mais inovadores para isolamento térmico. No início, ele foi amplamente empregado na indústria aeroespacial e hoje ingressa no segmento da construção. Possui textura similar ao poliestireno, uma vez endurecido, e sua solidez é semelhante à do vidro.

Materiais sustentáveis. As construções respeitosas do meio ambiente impõem-se, graças ao auge dos materiais que reduzem ao máximo as emissões de CO2. Isto é possível devido ao uso de materiais reciclados, naturais ou de origem local. Além disso, modelos eficientes que geram menos resíduos são empregados durante a fabricação, levando em conta tanto sua vida útil quanto a reciclagem posterior.

Técnicas inovadoras

Os drones representam uma vantagem graças à sua autonomia, à possibilidade de adicionar outros equipamentos em sua estrutura e ao seu uso em tarefas difíceis para substituir tripulação humana.

BIM. É a maior promessa de modernização e melhoria no setor da construção. A Modelagem de Informações para Construção, ou Building Information Modelling (BIM), é uma metodologia colaborativa de trabalho que centraliza, em um banco de dados digital e acessível, atualizado em tempo real, todas as informações relacionadas à construção e à gestão da infraestrutura.

Realidade aumentada (RA). Esta inovação tecnológica parece estar revolucionando uma das profissões mais antigas do mundo. Graças à RA, é possível reunir projetos arquitetônicos virtuais com a realidade do terreno em que é construído, reduzindo erros, economizando tempo e recursos, e incrementando a precisão e a eficiência.

IoT. A Internet das Coisas permite otimizar todo tipo de processos e, no âmbito da inovação digital, a construção é um dos setores com maior potencial na hora de aplicar estas soluções. Pode ser empregada em diferentes etapas do processo de construção e oferece grandes vantagens, tanto na primeira fase de cálculo, planejamento e design, como no posterior trabalho no local da obra.

Pré-fabricação. As peças pré-fabricadas economizam 70% de energia e 50% de consumo de água, melhorando a eficiência do processo de construção, conforme asseveram na Shaanxi Construction Engineering Corporation. Trata-se de uma empresa chinesa, uma das primeiras em apostar por esta metodologia. Ainda, as peças pré-fabricadas reduzem a poluição e o ruído, gerando poucos resíduos.

Ferramentas versáteis

Impressão 3D. As aplicações deste desenvolvimento foram observadas em todos os setores, e a construção e o urbanismo já aproveitam seus benefícios. Na atualidade, não existem dispositivos que possam imprimir edifícios completos, por exemplo, mas a tendência é clara: lugares como Dubai instituíram por lei que, para 2025, a quarta parte de cada prédio que for construído incluirá impressão 3D.

Robô de construção. Há cinco anos, o australiano Mark Pivac criou o robô Hadrian X, capaz de colocar 1.000 tijolos por hora. Há alguns meses, este surpreendente robô pedreiro já trabalha em projetos reais e constrói suas primeiras casas. De fato, não se limita à colocação de tijolos: corta blocos com precisão milimétrica e põe adesivo, entre outras tarefas.

Drones. Estes aparelhos representam uma vantagem graças à sua autonomia, à possibili

donwload pdf
O desembarque da inteligência artificial na logística

O desembarque da inteligência artificial na logística

A Inteligência Artificial está transformando o comércio marítimo, favorecendo a otimização de rotas logísticas e recursos ambientais. Para atingir todo o seu potencial, é necessário integrar sua tecnologia com outras e treinar adequadamente os profissionais do setor....

ler mais
É possível prever eventos climáticos extremos?

É possível prever eventos climáticos extremos?

Furacões, terremotos e tempestades danificam áreas geográficas expostas a esse tipo de eventos climáticos extremos a cada temporada. Setores estratégicos trabalham para proteger as infraestruturas e a população, mas com que precisão é possível prever seu impacto? O...

ler mais