Inicio > Revista Gerência de Riscos e Seguros > Estudos > Aliados tecnológicos do setor logístico
Foto-portada

Aliados tecnológicos do setor logístico

Depois de superar com sucesso o impacto da crise sanitária, o setor logístico enfrenta um ciclo de expansão que parte de um aumento significativo da demanda em escala mundial. Para superar com sucesso os desafios deste cenário, o desenvolvimento tecnológico e o investimento em inovação serão aliados fundamentais neste crescimento.

O auge do comércio eletrônico deu origem a uma revolução sem precedentes para o transporte logístico. Ele muda muito rápido e a capacidade das empresas de se adaptar às novas exigências do setor marcará os sucessos do amanhã. E as novas demandas dos clientes, a digitalização, a marca na mudança climática e, sobretudo, o aumento nos volumes de envios, transformaram os negócios de transporte e logística.

Na última década, esta indústria enfrentou o desafio da eficiência operacional, da logística inversa e do rigoroso cumprimento de prazos de entrega e gestões. O desafio é constante em um setor que não para nenhum segundo do dia: segundo os dados da Organização Mundial de Comércio (OMC), em todo o ano de 2020, foram transportadas mercadorias no valor de 17,6 bilhões de dólares.

Transformação digital

As soluções virtuais conquistaram todos os setores a nível internacional: as novas tendências estão concentradas na digitalização. A logística 4.0 integra cada vez mais soluções virtuais, especialmente no âmbito da informação. Assim, para gerir melhor os dados, esta indústria está fazendo uma grande aposta no Big Data, que pode ser utilizado para otimizar o roteamento e as funções da fábrica, bem como para oferecer transparência a toda à cadeia de suprimento.

E não é só isso: também busca uma melhoria no monitoramento do movimento de mercadorias e, para isso, encontrou grandes aliados tanto na Internet das Coisas como na Inteligência Artificial. Além disso, o transporte logístico está apoiado em Blockchain, uma tecnologia projetada para transformar as operações comerciais e administrar todos os documentos envolvidos no processo de maneira segura.

Automação e robotização

Por causa da pandemia, muitas empresas dedicadas ao transporte logístico foram obrigadas a priorizar e a reinventar-se. As soluções tecnológicas não passam unicamente pela digitalização. De fato, dois fatores muito relevantes estão sendo a automação no manejo de materiais, armazenamento e coleta de pedidos, ou a robotização nos armazéns.

Existe uma nova geração de robôs móveis autônomos utilizados para localizar, rastrear e mover o estoque nas instalações de armazenamento. Estes dispositivos também são adotados para a gestão de reposições, contagem de ciclos e verificação dos artigos. Cabe mencionar que, embora ainda estejamos longe de ver frotas de caminhões autônomos na estrada, algumas companhias já estão fazendo testes para seu desenvolvimento. Em 2019, a companhia Starsky Robotics lançou o primeiro caminhão sem tripulação capaz de dirigir de maneira independente em uma rodovia.

Processos sustentáveis

A virtualização e a automação de procedimentos aumentam a eficiência energética deste setor, reduzindo o impacto que produzem sobre o meio ambiente. A indústria do transporte logístico está se unindo à tendência da sustentabilidade: as energias renováveis e a capacidade das empresas de criar sua própria energia estão permitindo que os negócios minimizem os custos e gerem renda adicional graças à venda do excesso de energia.

Tanto é assim que já se fala em “logística verde”, que é aquela que trata de modificar as estratégias e processos da cadeia logística para que sua pegada seja menor. O transporte internacional, seja terrestre, marítimo ou aéreo, está se adequando para impactar o mínimo possível o aquecimento global.

 

Modelos de negócio e profissionais

Além de mudar as ferramentas, outra tendência que continua forte nesta indústria é a conversão dos modelos de negócio. Se o setor logístico deseja se transformar, deverá assumir esta mudança, na qual os protagonistas serão a digitalização, a automação, a sustentabilidade e a segurança.

Esta evolução constante requer também a adequação dos perfis profissionais. Não apenas será necessário integrar novos perfis mais tecnológicos nas empresas, mas também precisarão de formação contínua para não ficar atrás. O pessoal deste setor está cada vez mais qualificado para responder a um mundo em transformação, rápido e interconectado.

 

Maior segurança e níveis de serviço

Por sua própria natureza, o trabalho logístico implica verdadeiro esforço físico que, por vezes, resulta em um maior número de acidentes. A robotização de alguns procedimentos poderia resolver este problema, ajudando e apoiando o componente humano, mas nunca o substituindo. Ao liberar as pessoas das tarefas mais complexas ou arriscadas, não só se melhora a segurança como se potencializa as habilidades e se aumenta a eficiência.

Como resultado das mudanças dos últimos meses e do aproveitamento das tendências mencionadas acima, o transporte logístico está atingindo níveis de qualidade muito mais altos. Segundo um relatório do eMarketer, o comércio eletrônico cresceu quase 40% durante 2020 na Espanha, colocando-o como o terceiro mercado que mais cresceu no mundo. E, como revelado pela Escola de Negócios IEBS, neste período, 75% dos compradores on-line observaram melhorias nos prazos de entrega e nos processos de logística.

donwload pdf
Nicarágua: perspectivas econômicas e comerciais

Nicarágua: perspectivas econômicas e comerciais

Com perspectivas de estabilidade econômica, muito marcadas pelo consumo privado, e com o objetivo de continuar ampliando seu comércio e projeção internacional, a Nicarágua enfrenta o desafio de consolidar seu programa de energia renovável e continuar criando emprego...

ler mais
Lições aprendidas com o derramamento de pellets

Lições aprendidas com o derramamento de pellets

Passaram-se dois meses desde o derramamento de pellets em praias espanholas e, enquanto os trabalhos de limpeza continuam, as consequências legais e o impacto na regulamentação internacional são alvo de debate no setor de transporte marítimo. O recente despejo de...

ler mais
O subscritor de riscos, o que você sabe?

O subscritor de riscos, o que você sabe?

Existe um profissional que se ocupa de avaliar os riscos de um seguro, buscando o equilíbrio entre garantir as necessidades do cliente e a rentabilidade do negócio. É o subscritor de riscos, uma função em alta no ambiente digital. Mas, o que há por trás do processo de...

ler mais